sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Efeitos de um rebuçado...

É incrível o que uma pequena coisa pode provocar numa criança, no caso o meu filho.
Há um velhote aqui no Oeste, com mais de 80 anos, que é super ágil e simpático e que dá sempre um rebuçado do Dr. Bayard ao filhote (lá está a questão de os outros lhe darem guloseimas...).
Eis que deixa cair o rebuçado da boca, cai no chão do café e parte-se em dois. Obviamente que não o ia deixar apanhar o rebuçado para o voltar a pôr na boca. Bem, não estão bem a ver o 'filme'... Apanhou uma metade do rebuçado e fechou uma mão com isto lá dentro. Fez tanta força a apertar a mão que eu e o pai tivemos dificuldades em abri-la. Para além disso, gritou tanto mas tanto que eu não sei como consegui manter-me calma e não desatar a ralhar ou até dar-lhe uma palmadita no seu rabito magro...
Gritou, chorou e esperneou ao meu colo por causa do rebuçado. Toda a gente a olhar para nós mas não quis saber, era só o que faltava! Comer coisas que cairam ao chão é algo que está fora de questão e ele podia gritar com todas as forças do mundo que não me ia fazer mudar de ideias ainda que todo o mundo também olhasse para mim com ar de censura.
Escusado será dizer que passados cinco minutos a birra e o ataque de mau feitio passaram...

2 comentários:

Isabel disse...

Olá Amiga! Estou de volta! Ainda vou estar de férias até 5ª feira, mas já estou de regresso a casa.
O Afonso começou agora a comer rebuçados... é um filme... está sempre a perguntar se já pode trincar... ;-)
Beijocas!

Algures no Oeste disse...

ISABEL: Já tinha pensado em vocês :P
Já tinha saudades...
Um grande beijinho e bem vindos de volta :))