segunda-feira, 6 de setembro de 2010

No meio duma conversa conta-me que chamou por mim...

Estávamos já em casa a conversar quando o filhote me diz que no páteo da creche caíu da bicicleta que lá têm e que arranhou o queixo, os joelhos e que se aleijou (nada disto estava visível...) e que por isso começou a chorar e que tinha gritado por mim, pela mãe.
"Oh pá", quando me disse isto, até me arrepiei só de o imaginar magoado e a chamar por mim...
Disse-lhe que estava longe no trabalho e que por isso não tinha ouvido mas que, de certeza, a X e a Y tinham cuidado dele, ao que me disse que sim e que depois passou...
Imagino sempre o meu filho 'desligado' e independente porque raramente ou nunca chorou pelos pais mas claro que nem quatro anos tem e por isso mesmo me doeu muito cá dentro ouvi-lo dizer-me estas coisas... Quando há dor é pela mãe que chama...
E há coisas que vou notando nele, é maroto e teimoso mas sinto-o frontal e confiante, ao contrário de um ou outro amiguinho do sítio onde moramos, que até palavrões dizem, são descarados, teimosos mas depois não se "chegam à frente" nalgumas coisas como, tão simplesmente, andar de bicicleta ou fazer festas a um cão...

Sem comentários: