terça-feira, 21 de setembro de 2010

O meu filho...

Fala o tempo todo o que me leva a crer que será um grande conversador quando crescer.
Fala muito e fica irritado se alguém não lhe presta atenção e/ou começa outra conversa.
Fala e conversa desde manhã até, literalmente, adormecer.
Repara em tudo, faz observações e perguntas e nunca mas nunca se cala. Nunca existem momentos de silêncio entre nós e aqui não saíu definitivamente a mim que sempre fui calada, introspectiva e metida comigo mesma.
O meu filho tem sempre conversa e assunto. A mãe nem sempre. O pai constantemente, seja em que situação ou ocasião for. É como se tivessem o dom da palavra e eu mais o da escrita.
O meu filho lembra-se de tudo e de todos. E enquanto damos pequenos passeios depois do jantar, vai sempre conversando e dizendo coisas mas coisas com lógica e sentido, coisas nada parvas ou aparvalhadas como aqui há dias em que me perguntou pelos bigodes e eu não queria crer no que estava a ouvir. Por fim, disse-me que o amigo X é que lhe tinha dito que nós, não percebi bem se as senhoras, se os crescidos no geral, tínhamos "bigodes". Relevei, não dei importância e 'passou-lhe'. Felizmente as suas conversas, as suas ideias, são bem mais interessantes do que estas parvoíces de supostos bigodes e afins.
Cá por casa, e não me armando em moralista ou puritana, não me recordo que tenha ouvido falar em bigodes. Se ouvir falar em alguma coisa, será pelos nomes correctos, verdadeiros e pela lógica de existirem, porquê e onde.
Decidi antes de nascer que lhe diria sempre tudo, que lhe explicaria sempre tudo, ainda que por vezes pudesse ser duro o que terá para ouvir.
É que a mim "ocultaram-me" quase tudo, principalmente, o que era menos bom, e eu cresci a achar que o mundo era cor-de-rosa e que a maldade dos outros não existia. Devo a isso o facto de ficar tão afectada e perturbada com alguns acontecimentos, sem importância, que ocorreram (e ocorrem) na minha vida na relação que tenho e crio com os outros.
O meu filho é um conversador, às vezes vê o horroroso Ben 10 mas não vai dizer palavrões às velhotas que estão no café. É que o meu filho foi repreendido por ver o Ben 10 pela mãe dum menino escandalizada por o meu filho ver tais bonecos mas esqueceu-se, e foi só um pormenor de certeza, que o seu filho pode não ver o Ben 10 mas vai dizer palavrões às velhotas que estão na esplanada...
E pronto. Como estou sem sono, apeteceu-me falar do meu filho...

3 comentários:

mamã da princesa disse...

Deixa lá por cá tb se vê o Ben 10 eos Gormitis.
Quanto ás asneiradas ainda não dei por elas, mas como ela vai repetindo o que ouve nos desenhos animados, agora viu um da Barbie em que "os maus" chamam idiota a outro... agora não se cala... já a repreendi, já expliquei que é uma palavra feia, já expliquei o seu significado, mas volta não volta lá sai um "idiota"!
E acho que só para me chatear é que não se esquece... já não sei que hei-de fazer, mas não se deve escapar de levar uma palmada a sério!

E por mim podes continuar a falar do filhote á vontade...

SC disse...

Pois...
Há pessoas que adoram meter-se na vida dos outros... enfim não há pachorra.
À Princesa cá do Castelo asneiras ainda não ouvi, mas ao jeito que ela anda a repetir tudo o que ouve, não deve tardar muito a ouvir-se uma dita dessas cá pelo Castelo.
à semelhança do teu príncipe a minha também conversa muito, e conversas como eu costumo dizer, de gente crescida... deve ser do signo...lol
Olha e por nós, podes continuar a escrever dele à vontadinha, que eu leio as letrinhas todas!

Susana Garcia disse...

muito engraçado o teu filhote.Com essa idade é normal até conversarem muito e até mais tarde,e quererem que se ouça o que estão a dizer.
Que bom que ele não diz asneiras desde que não seja só por agora,porque na escola aprendem muitas com os outros meninos,mas ver os desenhos animados isso não faz mal nenhum lol.bjs