quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Pai, sabes onde estou?

E pareço uma criança a telefonar ao meu pai só para dizer que estou ali, em trabalho, no sítio onde mora a sua mãe, minha avó, com a qual não há a mínima relação e que não faz ideia de que eu agora vou tantas vezes ao sítio onde mora e que sempre foi falado como um sítio distante e "mítico"...
Por norma falo ao telefone em 95% das vezes com a minha mãe mas de vez em quando telefono ao meu pai, como nos dias de hoje, como se fosse uma espécie de 'código' que só nós entendemos porque nunca imaginámos que um dia eu iria tantas vezes áquele sítio e que isso até chega a ser irónico.
Tantas experiências novas neste ano de mudanças. Até estas viagens em trabalho são novas para mim e hoje o papel que desempenhei foi completamente novo na minha vida. Tão novo que até me senti esquesita. Digamos que noutra área foi uma espécie de programa dos Ídolos e desta vez não era eu que estava a ser avaliada como tantas vezes fui... Foi uma sensação estranha esta a de estar a avaliar qualquer coisa ou alguém.
E "pior", uma sala enorme não me assustou.
Ainda que não esteja curada a 100%, é como se as minhas pseudo fobias sociais estivessem a morrer dentro de mim. Deixei de corar na maior parte das situações, deixei de me sentir desconfortável em diversas ocasiões sociais, deixei de me sentir uma 'outsider' em novos ambientes, deixei de me sentir constrangida com uma série de situações sociais e a prova é a de que estabeleço conversações com estranhos... E tudo isto porque estou muito mais confiante também...
(desculpem-me a minha ausência mas o trabalho tem sido alucinante...!).

Sem comentários: