terça-feira, 12 de outubro de 2010

10 anos à frente, 10 anos à espera

Num destes dias cruzei-me no parque com a minha vizinha holandesa que já se apercebeu dos meus momentos de solidão no Oeste, das minhas dúvidas, dos meus fraquejos em ponderar voltar a Lisboa e é estranho quando uma pessoa quase estranha nos parece conhecer tão bem...
Diz-me ela, em tom quase misterioso, e note-se que eu não sei nada da sua vida profissional nem da sua estória de vida, que eu tinha de ter paciência, que aquele sítio é realmente o melhor para mim e para o meu filho, e que eu estava dez anos à frente, dez anos à frente na mentalidade e na postura por ter deixado tudo e a cidade e ter rumado ao Oeste, dez anos à frente da maioria das pessoas que eram do Oeste porque a minha mente é muito mais aberta, mais à frente, mais visionária e que por isso devia esperar dez anos para perceber em como estava certa nas escolhas que fiz, que daqui a dez anos eu iria entender tudo muito melhor.
E eu fiquei de queixo caído por uma pessoa estranha me ter "analisado" tão bem... E tenho pena que esteja prestes a ir embora, depois de tantas semanas sem a família, isso é que é aguentar a solidão, mas sei que voltará porque agora também ela tem uma casa no Oeste...

4 comentários:

MakingMoney disse...

Eu passei por aqui só para te dizer que concordo que essa tua vizinha é uma pessoa bastante sábia.

Luísa disse...

Uma holandesa sábia:-D

Um grande beijinho com saudades tuas

Algures no Oeste disse...

LUÍSA: Vocês sim, estão muito à frente ;)
Também tenho saudades tuas/vossas :)
Um grande beijinho.

Luísa disse...

Tudo depende do ponto de vista ;-)
Há quem pense que estamos a voltar MUITO para trás ;-)
Mas isso pouco me importa!
Estou MUITO FELIZ e isso é o mais importante :-D

muitos beijinhos