domingo, 14 de novembro de 2010

Despedidas... Até já...

Pronto, com o fim-de-semana a chegar ao fim é impossível não estar já a pensar que amanhã os meus pais irão embora e que isso me vai custar... Agarro-me ao meu filho e à minha família para não 'vacilar' mas eis que tenho outro exemplo diante dos meus olhos. Uma filha que estuda fora. Uma filha que vem à sexta-feira e que se vai embora ao Domingo. Como estará aquela mãe por dentro num serão de Domingo...? Ou eu sou muito sentimentalóide, ou muito agarrada, ou pouco desprendida por sempre ter vivido em casa dos meus pais, pois só saí para casar quase aos 30 anos, estudei em Lisboa, sempre em casa dos meus pais e é por isso que, por vezes, este afastamento me custa muito. Mas como estava a dizer, se nos custa estar longe dos pais, mais custará estar longe dos filhos ainda que eu saiba que os filhos têm que voar e que até lhes faz bem, para ganhar independência física e emocional, estudar longe dos pais... Mas fiquei a pensar nisto e em como seria esta situação comigo. Se agora estou tão ligada aos meus pais, como seria ver o meu filho 'partir' todos os Domingos à tarde para só regressar na Sexta-Feira à tarde...
Portanto, cá estou eu com esta angústia da eminente despedida e imagino que aquela mãe com a angústia de ver a sua filha ir embora...
Resta-me a esperança de pensar que o tempo passa depressa e que não tarda nada estaremos juntos outra vez...

1 comentário:

mamã da princesa disse...

O tempo passa rápido e logo, logo estarão juntos de novo!

Sim, de facto estudar fora faz muita falta e é mesmo necessário para se crescer e deixar "a saia da mãe". Eu estudei fora 5 anos e foi muito bom, pois cresci bastante e ganhei outra maturidade e posso dizer que depois dos estudos acabdados custa um pouquinho voltar para casa dos pais a 100%! Durante os tempo que se está fora acaba-se por ganhar uma certa indepedência...

Mas quando chegar a minha vez de ver a M sair de casa ao domingo e só regressar á sexta... logo se vê... mas tenho de lhe dar asas e deixa-la voar...

Beijinhos grandes