sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A Oeste da Cimeira da Nato

Por cá é completamente indiferente o frenesim que se vive em Lisboa. Não o tem sido para o pai que trabalha em Lisboa e imagino-me a mim nas rotinas que tinha e em como seria afectada por esta Cimeira. A primeira grande diferença é que hoje ficaria em casa porque não se trabalha no sítio onde estava em Lisboa e aqui trabalha-se, e muito.
Em relação ao trânsito e afins, por aqui também não existem complicações pelo que neste momento até me sabe imensamente bem estar longe de tais confusões. O que pode acontecer de mais problemático é apanhar com um tractor à minha frente que empate o trânsito.
Portanto, e como digo, ainda bem que estamos a Oeste da Cimeira da Nato...

1 comentário:

mamã da princesa disse...

Pois nós estamos completamente a Sul...
Até parece que aquilo se passa noutro país...

E estamos tãaaao bem assim!

Beijinhos grandes e bom fim de semana