quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Constatação vinícola

De vez em quando em vez de jantarmos "normalmente" fazemos uns petiscos e mariscos porque adoramos estes repastos.
Nestes dias e quando me calha a mim (para variar) ir às compras, o maridão pede-me para trazer um vinho verde para bebermos fresquinho com os camarões ou o petisco escolhido mas na verdade eu não gosto de bebidas alcóolicas no geral nem de vinho em particular. Acho que só "suporto" o Vinho Rosé e mesmo assim raramente ou nunca o bebo a não "sê-le" quando vamos a algum "lestaulante" chinês...
Posto isto é ver-me no supermercado a olhar para os vinhos como um burro a olhar para um palácio e chego à constatação que escolho o vinho pela embalagem e não pela qualidade/região e demais características...
Trouxe um vinho verde mas que afinal era rosé e por isso o vinho era cor-de-rosa, o rótulo estava num 'bordeaux' apelativo e com as letras quase douradas. Aposto que nenhum homem compraria um vinho embalado nestas cores pirosas e pensei mesmo se aquele vinho não estaria direccionado a um público feminino.
Vim com o vinho que afinal era assim para o amargo e mal lhe toquei mas lá que a garrafa era gira, isso era...!

3 comentários:

SC disse...

Se calhar por ter tido um avô que fazia vinho, eu tenha aprendido algo, e até me posso gabar de saber escolher bons vinhos(pelo menos é o que os meus convidados dizem quando sou eu a comprar), mas detesto, detesto mesmo a sabor do vinho. Não me perguntes porque, porque eu até gosto de outro tipo de bebidas alcoólicas como por exemplo Whisky, mas o vinho não entra... mas também estou como tu, há garrafas que dá mesmo vontade de comprar tal não é a sua aparência e rotulo, e o que noto é que cada vez mais as empresas viniculas se preocupam mais com a imagem da garrafa e do rotulo, mas com isto não quere dizer que o líquido seja do melhor, mas pronto é Marketing.

Jokas

kombi disse...

tb não sou dada a bebidas, mas adoro recordar os tempos de criança, nasci e cresci numa quinta ( no meio de uma cidade :D )e tinha-mos adega, lagar e essas coisas todas manuais....adorava pisar as uvas...agora as vindimas é que era mais complicado ( a apanha das uvas e das batatas em janeiro era assim um pouco sacrificio, tanto eu como o meu irmão não era-mos obrigados mas como naquela altura já não tinha-mos o meu avô nem os funcionários, era-mos só os meus pais, avó e nós ( eu e o meu irmao) tinha que haver mais ajudas, e tudo isto depois do trabalho do meu pai ( ele que se habituou á vida do campo qd casou com a minha mãe, ele vinha de uma familia de peixeiros,os pais faleceram qd ainda crinaça foi criado por tios na zona de Santarém).


ups....olha o que oteu post deu, em divagações minhas :D

mamã da princesa disse...

Pois também não bebo vinho, não gosto do sabor... apesar de ter feito um curso de prova de vinhos (que adorei!)!
E também não me peçam para comprar vinho, porque escolho pela beleza do rótulo...

Beijinhos grandes e bom fim de semana