terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A reter da ida a Lisboa neste fim-de-semana...

Gente.
Trânsito.
Muito trânsito.
Mais gente.
Muita gente.
Muitos carros.
Muito barulho.
Problemas para estacionar.
Muitos ruídos.
Muita gente nos restaurantes.
Filas intermináveis de carros.
Semáforos, muitos semáforos.
E pronto, definitivamente, e ainda que as saudades de Lisboa e do Tejo fossem mais que muitas, e ainda que tivéssemos aqui passado toda a nossa vida até há um ano e meio atrás, parece que já não estamos habituados a estes "problemas".
Viver num meio mais rural e longe de grandes centros urbanos dá nisto, uma pessoa habitua-se a demorar dez minutos para chegar ao trabalho, a ter carradas de sítios para estacionar, a não perder tempo em filas de gente e de carros nem em semáforos, e ainda reclamamos se apanhamos algum tractor à frente no Oeste quanto mais a imensidão de tempo que se perde no trânsito em pleno fim-de-semana em Lisboa!
Mas pronto, deu para matar as saudades e a mim o que custa realmente já nem é estar 'longe' de Lisboa, é estar longe dos meus pais mas enfim, isso dava outro post...
Parece que viver na 'província' é bom e faz bem à saúde...

4 comentários:

Isabel disse...

Eu sou mesmo uma privilegiada pois mesmo morando no centro de Lisboa, quase não me apercebo desta confusão que descreves.

Então ao fim-de-semana, a zona onde moro é uma calmaria...

Durante a semana, levo 5 minutos de carro a levar o Afonso à escola e depois mais 10 minutos a chegar ao trabalho.

Se for levar a Mónica, como é mais longe, levo 30 minutos ir leva-la e chegar ao trabalho. Sem transito, sem problemas.

Eu não trocaria a cidade pelo campo para viver. :-)

Beijinhos grandes!

mamã da princesa disse...

De facto demorar 10 minutos da casa ao emprego é um luxo que nem todos podem... mas eu também o tenho!!!
Nada de filas ou trânsito parado ou semáforos... vá lá um tratorzito de vez em quando... e não é que até dá nervos... ali vimos a 20km/h até se poder ultrapassar... atrasa logo uma pessoa, que apesar de demorar 20 minutos entre a casa, deixar a filha no colegio e chegar ao emprego, já anda atrasada...

A vida no "campo" é mesmo fixe!!!
Eu gosto... dá-nos anos de vida!

Algures no Oeste disse...

ISABEL: És mesmo uma priveligiada na tua vida em Lisboa, isso é um facto, mesmo em relação à zona onde moras porque há outros sítios terríveis para estacionar e viver como por onde andámos...
De qualquer forma, nós morávamos perto de Lisboa, e não "lá dentro" pelo que inevitavelmente levávamos sempre com trânsito e confusões...
Para além disso, agora não moramos propriamente no campo, é um meio mais rural, menos urbano, mas cheio de maravilhas e potencialidades ;)
Beijinhos grandes!

Isabel disse...

Sim, quem vive nos arredores de Lisboa sofre muito, mas para quem vive no centro não é assim tão mau.

Só numa situação como a tua é que eu equacionaria sair de Lisboa: ir trabalhar para fora de Lisboa também. Mas ia-me custar muito, apesar de todas as maravilhas... ;-)

Talvez pense assim por nunca ter morado fora do centro de Lisboa...

Tu sabes que nós fazemos imensas caminhadas, passamos por aldeias, por vilas, por terreolas bem bonitas e simpáticas, onde eu não me importaria nada de ter uma casinha, mas para morar não...

Beijocas grandes!