quinta-feira, 7 de abril de 2011

Logo...

Logo quando sair do trabalho espero ir correr, não vestida desta forma porque o meu corpo não está assim tonificado e porque já não tenho 20 anos mas vou na mesma com roupas giras...
Mas quando penso em ir correr penso, e não o consigo evitar, que não vou estar com o meu filho naquela hora ou que podia estar no parque com ele durante o tempo que corro. Eu pensava que estas angústias passavam conforme iam passando os anos de experiência na maternidade, pensava que isto eram coisas de mãe de um bebé mas afinal agora deu-me para isto... E não sei porque me sinto assim já que no Verão passado dispendia muito mais tempo com o exercicío porque o objectivo era perder peso, queimar calorias à bruta e emagrecer e não tinha estes pensamentos e sentimentos, sendo que agora o exercicío é apenas para manter e ter um estilo de vida saudável...
É que sempre que vou correr ao fim do dia fico a matutar que podia estar a dar uma volta ou podia estar no parque com o filhote... Sinto-me... meio egoísta, não sei...
:|

4 comentários:

mamã da princesa disse...

Mas ás vezes é mesmo preciso sentir-mo-nos egoistas!!!!
Além do que ele não fica sozinho...
E se te faz bem, continua... mas a consciencia de mãe é tramada!

Beijinhos grandes e boas corridas!

Cristina disse...

Compreendo-te muito bem. Acontece comigo também. Mas também não é bom para ele privares-te do que gostas só porque queres estar com ele. Acabas por ficar com neura e não é bom. Tenta arranjar um compromisso. Em vez de 1 hora, corre só meia hora ou corre dia sim, dia não por exemplo. Mamã feliz faz filhote feliz.
Um abraço.

Cris disse...

Compreendo-te perfeitamente e, à conta disso, nunca tenho tempo para mim :-(

É dar "assistência" à casa, à pequena e ao marido e eu fico sempre para 2º plano :-(

A chegar a casa às 20H, é muito complicado :-(

Aiai

Beijocas.

Elsa disse...

como eu te entendo!!! ainda ontem fiquei com essa sensação, ora se já não estava com ele à 1 dia e quando chego é para pegar na mala e ir ao ginásio... epá, é duro :(
temos de pensar em nós mas há sempre aquela moínha cá dentro... :(