segunda-feira, 4 de abril de 2011

"Mas as outras estão lá a ver..."

E pronto, uma frase tão simples deixa-nos assim pensativos logo de manhã, ainda por cima numa segunda-feira.
Isto tudo porque o filhote começou a insistir para eu o ir ver à Natação e eu disse que não podia porque estava a trabalhar.
Refilou, esperneou, fez uma mini birra e sempre a "mandar-me" ir. Lá ia explicando que não podia mesmo, que não era porque não quisesse, era porque tinha que trabalhar para "ganhar tostão" e poder comprar-lhe coisas giras, mas nem assim aceitou.
Por fim, como um qualquer adulto à espera do remate final para nos machucar, magoar e picar, sai-se com esta pérola que foi "mas as outras mães estão lá a ver"... Engoli em seco e mais uma vez tentei explicar que isso acontecia porque as mães de alguns meninos podiam ir vê-los porque não estavam a trabalhar mas eu não podia mesmo...
E amuou...
Amuou ele, fiquei eu enjoada e o que vale é que logo de manhã o páteo da brincadeira estava aberto e assim que chegou à sala o filhote despediu-se e correu para brincar com os amigos sob o sol matinal...
E eu fiquei, e ainda estou, a pensar nisto... Tenho pena de não ter mais tempo para acompanhar o meu filho mas depois penso na forma como cresci e os meus pais tinham muito menos tempo para mim e eu sobrevivi e não sou nenhuma traumatizada.
Todos os dias a minha mãe chegava do trabalho às 18h30/19h00, o meu pai então só lá para as 21h00 e não precisei de terapia por causa disso.
Ainda assim "consigo" ir buscar o meu filho por volta das 18h00/18h30, salvo algumas excepções nos dias em que saio mais tarde e aí vai o pai buscá-lo e por muito que me custe que esteja nove horas na creche, não temos forma de alterar esta situação...

6 comentários:

Cris disse...

É complicado... hoje em dia a vida, o trabalho, a partilha que a escola quer fazer e que eu até acho bem...

Eu também ando para ir à escola ler um livro, mas e o tempo?

A auxiliar até me disse "não precisa de faltar ao trabalho... vem quando lhe der mais jeito..." LOL What?? E esta gente pensa o quê? "Mas eu, para vir, tenho mesmo que faltar..." disse.

Mas enfim, a minha filha está sempre a dizer-me que tenho que ir, que nunca mais escrevo lá no mural (tem que se escrever o dia e hora)... e eles ficam todos orgulhosos de nos verem lá, além de que não entendem que o pai/a mãe estejam a trabalhar enquanto outros podem ir...

Beijinhos.

SC disse...

Como eu te percebo!
A minha Princesa também queria porque queria que eu a fosse levar e buscar todos os dias à Creche... impensável.
Então o que faço: vou 1 dia por semana leva-la(chego sempre atrasada de manhã ao trabalho)e de quando em vez, tipo sei lá... uma vez por mês ou nem isso, peço para sair mais cedo um bocadinho e vou busca-la... fica contente e deixou de me andar a massacrar psicologicamente todos os dias.
Vê se consegues um dia ir lá ve-lo... pode ser que acalme....

Jokas e força!

Rachel disse...

Sim, eu também não me lembro dos meus pais irem à escola para ver o desempenho das minhas actividades, se queres que te diga, nem sei se alguma vez cheguei a pedir, porque eu tinha noção que eles trabalhavam muito e que não podiam faltar sem serem penalizados.

No entanto, com a Sara tento não fazer o mesmo, e já algumas vezes a fui ver à natação. Porque quando ela faz anos tiramos esse dia de férias (eu e o pai), levo o bolo à escola e tem coincidido com o dia em que há natação, então ficamos para assistir à aula.
No nosso concelho existem muitas mães que são Donas de Casa e podem estar mais presentes na escola e nas actividades dos filhos, no meu caso não é possivel e tento explicar isso à Sara, nós nem sequer temos os avós perto para a ír buscar, como alguns colegas dela têm.

Se isto lhes deixa marcas para a vida toda? Francamente, acho que não.

Beijinho

Isabel disse...

Pois... é complicado...
Faz-me lembrar os tempos em que a Mónica por vezes me pedia para ir busca-la às 4 e meia porque havia muitos meninos que saiam às 4 e meia... não eram muitas as mães que lá estavam a essa hora, mas havia muitas avós e empregadas a fazê-lo...

O que eu fazia era tentar fazer isso pelo menos uma vez... e ela ficava toda contente!

Nós deixamos o Afonso na escolinha entre as 8h30 e 8h45, e vamos busca-lo quase sempre antes das 18h.

Beijocas!

Elsa disse...

deixa lá... pensa que há piores que tu... eu deixei o meu na escolinha ás 14h e só agora é que voltei para casa, como é óbvio não o voltei a ver, e isto acontece umas 4 vezes por semana... há piores que tu, infelizmente

(e prontos, lá fikei com a lágrima ao canto do olho, ai!)

mamã da princesa disse...

Como te compreendo!
Eu também gostava de estar (ainda) mais presente na sua vida escolar e até posso estar a falar de barriga cheia, mas por vezes sinto um peso enorme no coração por ela passar tanto tempo no colégio. Sinto-me culpada.
Para mais agora, que anda outra vez numa fase que não quer ficar...
E apesar de ter os avós por perto, eles têm os seus trabalhos, os seus horários e não gosto de lhe pedir...
ás vezes, como hoje, gostava de poder dispender do meu tempo como quisesse!!!!

Beijinhos grandes