segunda-feira, 2 de maio de 2011

Do Dia da Mãe...

A primeira coisa que o filhote disse assim que acordou no Domingo de manhã foi que me queria dar as surpresas do Dia da Mãe.
Não se calava com "isto" desde sexta-feira, o dia em que veio da Creche com as surpresas na mão para me serem dadas só no Dia da Mãe... E que as mães não ralhavam no dia das mães... Pois, filho, a ver vamos se te portas bem e coitadinho até se portou bem.
Ficou todo contente por cantarmos o poema que trouxe das aulas de Música e feliz por eu dar uso à surpresa que fez na Creche, com desenhos e assinatura sua...
Olho para o meu filho e não consigo explicar o Amor e o que sinto por ele que é quase um estado de Paixão... E à medida que os anos e o tempo passam, também o meu amor e a minha paixão aumentam... E sinto todos os dias que o tempo passa demasiado depressa. Dou por mim a achar que a vida passa num ápice e que precisávamos de muitos mais anos e muito mais tempo para viver e vivenciar uma série de coisas.

3 comentários:

Rachel disse...

Só sei que cada vez dou menos importância à minha carreira profissional e ser mãe e não poder aproveitar cada minuto da vida deles e do seu crescimento até me dói.

Bjs

Cris disse...

E qual foi o presente? ;-)

Beijoca.

Isabel disse...

Lindas palavras...
Um beijinho muito grande!