quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Conversa da desgraçadinha

Há dias em que... nem sei o que diga, escreva ou sinta...
Há dias em que... visto uma roupa de manhã e depois de me ver ao espelho não gosto de me ver e mudo completamente de roupa e de estilo ainda que isso implique atrasar-me logo de manhã. E depois sinto-me bem...
E depois meto na cabeça que vou cortar o cabelo porque dá muito trabalho e porque queria mudar de visual mas depois afinal, nos dias em que lavo o cabelo e o seco, e lhe dou imenso volume, acho que fica giro assim grande e já não sei bem se o "devo" cortar...
Há dias fúteis e há dias menos fúteis.
Há dias em que as palavras soam a facas e que arranham a alma e o coração.
Há dias complicados e há outros dias menos complicados.
Há dias em que não sei o que vou fazer para o jantar, nem deixei nada preparado e em que o cesto está cheio de roupa que tem que ser lavada e em que se espera que enxugue depressa.
Há dias em que pegava na bicicleta e ia até nem sei bem onde...
Há dias em que me questiono sobre tudo e sobre nada e depois escrevo assim coisas parvas e sem sentido...
(foto da net)

2 comentários:

Carla Isabel disse...

Faz todo o sentido o que escreves...todos temos dias assim!

Beijinho grande

Elsa disse...

penso que faz parte da mulher... somos assim, pronto.