terça-feira, 3 de janeiro de 2012

À uma da manhã na passagem de ano...

Estávamos a deitarmo-nos e assim, sem mais nem menos, e a propósito de nada, o filhote olha para mim, antes de se aconchegar e diz:
"Sabes mãe, eu vou adorar-te muito, mesmo depois de morreres...".
E eu fiquei sem palavras... Os meus olhos brilharam porque ainda que fosse algo imensamente terno, era também algo imensamente triste...
Por momentos, por instantes de segundo, tive o pensamente horroroso de como seria a vida do meu filho sem mim. E se eu morresse de repente? E se o meu filho tivesse de ser "criado" sem a mãe...
Que horror...
E assim na passagem de ano, pouco antes de dormir, só tinha era vontade de chorar, pelas palavras do meu filho, pelo pensamento da hipótese de lhe faltar...

5 comentários:

Carla Isabel disse...

xiça...
Mas vais ser bem velhinha!:)

Cris disse...

Realmente... é de ficar entalada!! :-(

Beijo grande.

Elsa disse...

apesar de "tudo" até foi queridinho, né?

Just Me disse...

Os nossos filhos "sem querer" tocam-nos bem no fundo com esse tipo de observações! Coitadinho era mesmo para saberes que ele te "adorava muito"!
beijinho

Isabel disse...

Tão querido! Eles por vezes dizem-nos coisas que nos tocam mesmo profundamente...

Eu penso muito nisso, em poder "desaparecer" de repente e eles ficarem sem mim... não consigo evitar, é mais forte que eu, pensar tantas vezes nisso...

Beijocas grandes!