segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Dias xéxés

Há dias que ainda que esteja tudo bem, mais parece que não está tudo bem.
São dias em que me custa a sorrir e sinto o meu rosto pesado apesar de estar tudo bem.
São dias em que até parece que tenho menos força física do que a que costumo ter e em que as coisas no ginásio nem parecem correr tão bem, nem dão ânimo, nem faço nada de jeito porque parece que perdi as forças...
São dias em que parece haver um peso, um choro fácil.
Dias em que nos fazem pensar e ver as coisas doutra forma em que não se tinha pensado mas que, no fundo, afinal é mesmo assim e depois acaba por doer constatar que estamos a arranjar desculpas ou a 'fugir' do que nos leva a ter determinado comportamento(s).
Dias assim meio xéxés em que sinto falta dos meus pais e da sua companhia e do seu colo.
São dias menos bem.
São dias em que me resta pensar na bicicleta e na liberdade que me dá por poder ir pedalar sem maquilhagem ou sem ter que estar 'aperaltada' ou pensar no que vão pensar da minha imagem, em que sou o que sou com um gorro na cabeça e roupas estrambólicas de BTT, dias em que posso dizer palavrões alto por ter caído na lama que ninguém leva a mal porque não há ninguém por perto, dias em que posso cantar por esses matos fora que ninguém se chateia com o facto de cantar mal porque não há ninguém para me ouvir e dias em que posso ficar toda suja na cara e nas roupas que não tem importância nenhuma...
Dias em que me pergunto se serei normal por ser uma mulher normal, mãe, trabalhadora e dona de casa e andar para aí a pedalar sem qualquer 'passado' nessa 'área' como se fosse atingir nem sei bem o quê... Dias em que até ponho em casa a minha suposta preparação para uma maratona que aí vem...
Dias em que a vontade de levantar não era muita mas em que teve que ser... Dias parvos que me levam a escrever coisas parvas...

1 comentário:

Vera, a Loira disse...

E toda a gente tem dias desses.