sexta-feira, 23 de março de 2012

Excesso de peso, cheiinha, forte, normal, magra, magrinha, esquelética...

Eu no início tinha excesso de peso. Tive excesso de peso durante dez/onze anos. Digo excesso de peso porque de acordo com o Índice de Massa Corporal não cheguei a ser Obesa. Estava no limite entre o excesso de peso e a obesidade mas nunca lá cheguei a 'entrar'...
Depois andei ali forte, calmeirona, composta...
Até que comecei a perder peso e fiquei 'normal' e comecei a ouvir "ah e tal, já chega, já não é preciso perder peso e mais não sei quê".
Ultimamente têm-se referido a mim como 'magrinha', algo que muito me admirou porque é "coisa" que nunca fui e ainda hoje em dia olho-me ao espelho nas aulas no ginásio e acho sempre que tenho o rabo e a anca compostos...
Hoje viram-me e disseram-me que estava a ficar esquelética... E agora fiquei a pensar no assunto... É que os ossos das clavículas e do peito foram dos primeiros a aparecer no processo de perda de peso e tenho-os notado mais realmente... Mas não me considero esquelética, acho eu... Como digo, ao ver-me ao espelho nas aulas, e a andar pelo ginásio enquanto espero pelas aulas e vou até à passadeira, a tendência é para cobrir o rabo e a anca com blusas ou casacos mais compridos, por os achar ainda semi rechonchudos...
Será que ando com a visão destorcida e não sei...?
É que entretanto dizem-me que realmente até de costas se nota a magreza e que o meu corpo está 'diferente'...
Mas a verdade é que eu como bem, normalmente... Até pecados cometo a comer pão com queijo ou chouriço ou sei lá...
E há umas semanas fui a uma consulta onde me pesei e até tinha um quilo a mais...
De qualquer forma, não faço avaliação física no ginásio há dois meses e tenho mesmo que voltar a marcar para ver como andam as minhas medidas e as massas gordas, magras e musculares...
Pensando bem, vou cinco vezes por semana ao ginásio e ainda pedalo ao fim-de-semana... Mas... eu... gosto... não é por obrigação ou dever... é por prazer...

Sem comentários: