domingo, 10 de junho de 2012

Acordei às seis da manhã sem sono...

E pensei que pela primeira vez na minha vida iria sair de casa para pedalar enquanto todos ainda dormiam e mais cedo do que alguma vez tinha ido pedalar...
No início das pedaladas, em que era mais lenta, geralmente saía para pedalar por volta das 8h00/8h30 mas com a chegada do Inverno e do frio, e de mais alguma rapidez a pedalar, comecei a sair de casa por volta das 10h00.
Chegados ao Verão, mentalizei-me que, por causa do calor, teria que começar a sair de casa por volta das 8h30/9h00 mas... onde é que está o Verão, o Sol e o calor...?
Assim sendo, achava eu que hoje ia ser o dia em que iria começar a pedalar por volta das sete da manhã mas eis que estava a chover... e era uma chuvinha fininha e irritante...
Com a casa em silêncio deixei-me ficar no sofá e só me levantei quando o filhote acordou, pouco passava das oito...
Tomámos o pequeno almoço e o tempo parecia estar a 'abrir'. Equipei-me mas a chuva voltou e deixei-me ficar novamente...
Eram 9h30 quando me decidi a ir e comecei logo o percurso com o treino de uma subida mais que íngreme e difícil.
Passados 8 quilómetros começou a chover mesmo e dei conta das pingas que caíam do capacete e comecei a sentir a roupa toda molhada. Com o tempo escuro e fechado pensei em voltar para casa mas... não era a primeira vez que estava a pedalar à chuva e afinal, estamos (inacreditavelmente) em junho...
Pedalar à chuva faz-me sentir viva e ainda que o vento lutasse contra mim e a bicicleta, e o esforço para pedalar fosse superior ao habitual, era como se estivesse a lutar comigo mesma e não desisti nem parei.
Hoje a pedalada foi essencialmente de subidas e por isso foram 42 quilómetros em 2h25. Lá se foram 1600 calorias e nem o cubo de marmelada nem a barrita a meio mais o café me tiraram a fome descomunal com que cheguei a casa...

Sem comentários: