sábado, 28 de julho de 2012

A (minha) Terapia...

Depois de um dia deveras stressante tinha mesmo que ir pedalar.
Só ir e pronto. Nem pensei em médias ou em pedalar depressa ou atingir isto ou aquilo, só queria era mesmo ir e sentir o vento na cara e no corpo.
E fui.
Fui de calções e com uma blusa de cavas para ver se a marca do bronzeado das blusas com mangas se desvanece um pouco dos meus braços.
Fui e a necessidade de libertar as pressões e os 'stresses' do dia era tanta que na verdade pedalei muito depressa novamente.
O culminar, o apaziguar é efetivamente chegar à praia, sentir o cheiro da maresia, aproveitar a água que me acompanha em parte do percurso e que teima em me apaziguar e que às tantas parece chamar por mim e que saudades eu tenho de mergulhar e de nadar, e de andar dentro da água do mar...
Ali fiquei uns minutos a contemplar a praia, bebi água, tirei umas fotos e regressei para casa...
Foram 34 quilómetros em 1h40, foram-se 1075 calorias e desta vez cheguei a casa com uma fome descomunal. Pelo caminho, quando me dava o cheiro de comida, de assados e grelhados de campistas selvagens, sem regras e que pura e simplesmente abancam onde há espaço, só tinha vontade de comer...
Já em casa atirei-me a dois hambúrgueres grelhados acompanhados de batatas fritas do pacote (ena, que saudável e dietético...), seguidos de melão e de gelado... Com tantas calorias gastas a pedalar tenho mesmo que comer, senão qualquer dia começo a voar com o vento que dá na bicicleta...
Claro que quem adora estas comidas é o filhote que também não jantou nada mal não senhor...


2 comentários:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Muito bem! tudo nos carris de novo! :)

Bom fim de semana

Corre como uma menina disse...

É tão bom fazer exercício assim. livre!
E eu entendo-te com a fome, às vezes é mesmo preciso um hamburguer e batatas fritas! ;)
Beijinhos