domingo, 16 de setembro de 2012

Por vezes, nada como um murro no estômago

Por vezes, nada como um murro no estômago para nos fazer perceber que afinal a vida ainda nos surpreende.
Ninguém me bateu, longe disso, mas afinal, eu que ando tão 'descrente', ainda sou surpreendida pela positiva e quando menos espero...
Às vezes a surpresa é tão grande que nos leva a (re)pensar sobre a vida, a forma como vivemos e nos damos aos outros...
Às vezes a surpresa é tão grande e fica ainda maior porque surge de forma completamente inesperada, no momento e na hora certas, e aí eu volto a acreditar na "humanidade", aí eu volto a acreditar...
Neste fim de semana fui surpreendida em formas e contextos diferentes.
Neste fim de semana a minha esperança (re)nasceu um pouco mais...
Neste fim de semana eu choraminguei por não estar à espera de nada do que aconteceu.
E a vida não é mesmo assim...

(imagem da net)

1 comentário:

Elsa disse...

há dias complicados...