quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Ontem abrandei o ritmo na passadeira e...

E com menos, consegui mais...
Por vezes sinto-me algo solitária nos exercicíos que faço. Tenho um plano, é certo, mas nem o plano nem eu (estou a falar de avaliação física) somos "revistos" desde março...
Há coisas básicas que eu gostaria que me explicassem, como a passadeira, por exemplo. É certo que quando cheguei ao ginásio já fazia caminhadas e corria ao ar livre bem como pedalava de vez em quando mas... isso não faz de mim uma pró do exercicío. Às vezes parece que por que vou a maratonas que "devo saber tudo" mas não é assim... Eu não sei tudo e gosto de aprender e de poder melhorar a minha condição física porque agora não ando no ginásio para emagrecer, ando no ginásio para me tornar "mais forte" e ter mais resistência e capacidades físicas...
Vai daí que nunca ninguém me disse o que fazer na passadeira. Tenho alternado entre ritmos, velocidade e elevações para ver se me encontro a mim mesma na passadeira.
Geralmente o que faço é começar numa velocidade mais baixa, vou aumentando e depois vou diminuindo.
Dantes também marcava o tempo e agora marco os quilómetros e sigo-me por eles, dentro do tempo que tenho disponível para estar na passadeira.
Ontem fiz ao contrário... Comecei mais depressa e fui abrandando. Pelo meio acelerei mas depois reduzi a velocidade. E o resultado foi o melhor que senti até agora em termos de 'prestação' e do cansaço do meu corpo...
Corri 4 kms em 25 minutos, nada de extraordinário, mas para mim é espetacular porque eu nunca gostei de correr, continuo a não gostar, e sempre foi com alguma dificuldade que corri... Faço-o porque de facto ganhei um ritmo mais acelerado e não tenho paciência para estar a caminhar numa passadeira. Para isso dou voltas à volta do meu trabalho à hora de almoço e sempre é ao ar livre...
Mas como estava a dizer, ontem, ao não querer acelerar tudo no início e ao não sobrecarregar muito o ritmo como é meu costume, cheguei ao fim dos 4 kms como se não tivesse feito quase nada, não fosse o suor imenso a denunciar-me...
Isto levou-me a pensar na bicicleta porque, na verdade, costumo sentir-me mais cansada no início dos treinos e não no meio e no fim...
Depois fiz parte duma aula bastante puxada, aquilo sim, deve dar uma força e resistências muito grandes porque os exercicíos são diferentes de tudo o que já experimentei...
Posso dizer que tive que rastejar e que não foi fácil, não me lembro de o ter feito... O suor, esse, escorria por todos os lados, qualquer dia deve começar a esguichar de mim própria tal é a quantidade de suor que me cai por todo o corpo...

(imagem via Pinterest)

Sem comentários: