domingo, 18 de novembro de 2012

A vontade não era muita

Mas lá fui, ou melhor, fomos.
Hoje não estava assim muito inspirada e no meu íntimo não tinha grande vontade de ir pedalar ainda que seja algo que adore fazer e que me desanuvie as neuras.
Na verdade, a neura não desanuviou, nem com o treino, nem com o passeio, nem com a conversa animada com a minha amiga, nem com a risota, nem com o silêncio, nem por ver e cheirar o mar, nem com o 'assalto' aos pomares abandonados em que nos refastelamos a comer maçãs doces e cheias de sumo...
Há dias assim. Sem nenhum problema aparente, parece que uma núvem negra cobre a nossa cabeça e assim andei eu todo o dia. Talvez seja o culminar das correrias semanais que se prolongam para o fim de semana. O trabalho, a escola, os trabalhos de casa, as atividades, o exercicío físico, gerir uma casa, as compras, a comida, as roupas e por aí fora, há momentos que parece que fico com a cabeça a andar à roda e a deitar fumo por ter que pensar e fazer tantas coisas. Senti-me cansada e exausta, farta de não ter qualquer apoio para além de mim mesma e do pai cá de casa. Senti a falta da minha mãe em pequenas coisas em que me ajudava quando morávamos próximas, mas enfim...
Talvez por tudo isto pedalei de forma melancólica e com ar de poucos amigos. Ainda por cima, hoje fartámo-nos de encontrar gente conhecida e o meu sorriso não deve ter sido lá muito simpático...
Só pensava que chegaria a casa à hora de almoço, almoço esse que não estaria devidamente preparado e pronto, e que de tarde teria que passar a ferro a imensa roupa que se acumulava desde a semana passada...
E depois não estou a conseguir fazer o 'upload' do programa que uso no telemóvel e por isso não sei qual foi a altimetria da volta de hoje em que pedalámos 45 kms em três horas e quinze minutos e em que gastei 2075 calorias.
A altimetria deve ter sido elevada porque fizémos imensas subidas e ainda apanhámos muita lama.
E pronto, e foi isto. Até a escrever isto está um bocado para o enjoado...
 
 

Sem comentários: