quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Em dia de Greve, pedala-se...

Pela primeira vez na minha vida fiz greve. Fiz greve não só por mim  mas por tudo o que se está a passar. Lamento o transtorno causado no meu trabalho porque esta greve não é contra a minha entidade empregadora, chefias e colegas. Esta greve foi contra tudo o que se está a passar no nosso país, pelo ambiente e futuros deprimentes que se auguram, por nos irem ao bolso cada vez mais e por aí fora.
Escusado será dizer que o filhote também não teve Escola. De manhã fizémos tudo como habitualmente mas chegados à Escola voltámos para trás.
Como o pai também fez greve, de manhã fui ainda pedalar com a minha amiga e foi muito bom. Não se encontrou quase ninguém pelo caminho, fomos por sítios diferentes, junto a praias e ao mar, e por isso parte do percurso, para aí uns 5/ 6 kms foram feitos à mão por causa da imensa areia que nos apanhou desprevenidas. Isto fez-nos transpirar muito e eu como sou muito 'friorenta' ía cheia de roupa: t-shirt, camisola de inverno de ciclismo, blusa de manga curta de ciclismo por cima da camisola, calças de inverno de ciclismo e luvas com dedos...
Pelo meio tomámos um café numa esplanada à beira praia deserta e regressámos a casa fazendo muitas subidas e sempre no silêncio das árvores altas...
Quase no fim, e cheias de fome, comemos maçãs dos pomares isolados e abandonados, algumas caídas no chão mas que nos souberam pela vida...
À hora de almoço estávamos em casa depois de 46 quilómetros pedalados em 3 horas e meia. A parte da areia atrasou-nos bastante mas assim pudémos apreciar a paisagem, o mar, as ondas revoltas e lá ao fundo as "minhas queridas" Berlengas...
Foram-se 2200 calorias e a Altimetria foi de 1320 (!). A média de velocidade foi algo baixa mas tendo em conta a dificuldade do percurso também não foi má de todo: 13.5 kms/hora.
 
 

Sem comentários: