segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Coisas que (ainda) me fazem brilhar os olhos

Eu e o filhote a lancharmos um lanche de fim de dia num qualquer supermercado.
Um café e um pastel de nata com canela para mim.
Um ice tea de pêssego natural e um 'downuts' coberto de chocolate para o filhote. Sim, eu sei que não é propriamente um lanchinho muito saudável mas o filhote é escanzelado, lava os dentes e comeu os lanches equilibrados e 'rígidos' que lhe enviei para a Escola e depois de estar na Escola durante quase nove horas achei que merecia um pouco de 'divertimento', e se aquele era o lanche que queria, eu permiti-o...
Estávamos os dois sentados numa mesa quando entretanto começa a dar uma daquelas músicas deprimentes e "de elevador" que servia de banda sonora ao supermercado. Como não podia deixar de ser, era uma música natalícia e assim de repente e sem qualquer hesitação o meu filho começa a cantar com o 'downut' na mão (isto escrito assim parecem só más educações, primeiro encho o miúdo de comidas cheias de açúcar e depois canta quando come, enfim...) e olha para mim dizendo e cantando:

We wish you a Merry Christmas;
We wish you a Merry Christmas;
We wish you a Merry Christmas and a Happy New Year.
Good tidings we bring to you and your kin;
Good tidings for Christmas and a Happy New Year.

E assim de repente os meus olhos brilharam porque a sua melodia na sua voz fina de criança, aliadas a um bom sotaque inglês, fizeram com que "caísse" tudo dentro de mim e naquele momento achei que estava no paraíso e que se um dia estivesse menos bem ía querer apenas que o meu filho cantasse para mim... E cantou e encantou-me (como dizia a outra) e eu quase chorei ali no meio do supermercado a ouvi-lo cantar.
Lembrei-me que o meu pai sempre cantou até adoecer, até ter voz e que se calhar esses genes estariam ali no neto...
Se no meio da barafunda dum supermercado foi assim, nem quero imaginar como será na festa de natal...

Sem comentários: