sexta-feira, 26 de julho de 2013

Correr por gosto

Não sei o que me deu ontem. Ao fim da tarde peguei na minha amiga canina e pensei cá para comigo que ia correr. Até aqui nada de novo e nada que não tivesse feito antes. Fomos em passo rápido até ao sítio onde iríamos iniciar a nossa corrida. Ia munida com o telemóvel e os fones mais as músicas de que gosto e que 'saquei' do You Tube para MP3... Uma blusa de cavas coberta por uma blusa larga com mangas até ao cotovelo. E fomos.
Chegando ao sítio de onde iria 'desatar' a correr já estava cheia de calor e pensei que bastava da ditadura de ter que "esconder" a cicatriz. Era o fim do dia, o Sol estava pouco forte e não havia ninguém por perto. Tirei a blusa com as mangas até ao cotovelo e senti-me... livre... Livre por ir a transpirar e a levar com o vento na cara, no corpo e... na cicatriz... Senti-me livre por ir com os ombros a descoberto como fazia naturalmente 'antigamente'.... Sim, agora já posso correr, disseram-me na Fisioterapia. Está tudo bem e o ombro já não sai do sítio devido.
E corri. Corri como já tinha corrido tantas vezes antes naquele sítio só que agora estava a ter prazer com o desporto que sempre me mais custou a praticar... Continuo uma naba a correr mas não parei e gostei de correr. Eu nunca gostei de correr...
Pelo meio parei e fiz abdominais, agachamentos e... pranchas... E foi na prancha que o meu braço entortou... Em vez de estar direito, para a frente, como o braço esquerdo, o braço direito ficou 'torto', 'enviesado' com o cotovelo para o lado, ali estava a 'prova' de que ainda não está tudo bem...
Depois as dores nos músculos das pernas com os agachamentos que não fazia há muuuiiiitttooo tempo... Aliás, hoje tenho ainda bastantes dores nas pernas...
E depois alguns exercícios do Body Balance. Tentei meditar mas não consegui... Tal como não consegui levantar o braço no ar nem apoiar-me nele nalguns movimentos... Bem o levantei com a ajuda do braço esquerdo mas realmente ainda não faz isso...
E do ar livre fiz o meu ginásio.
A pouco e pouco vou tentando voltar ao que era...
Corri 5 kms e mais uns metros, coisa pouca mas muita para mim...



4 comentários:

Nainho disse...

fico feliz por estares a correr.. pode ser que acabes apaixonada.. eu acredito!

Alexandra de Amorim disse...

E eu nunca tão feliz por alguém ter corrido! ;) Não deverias evitar as pranchas? Assim de repente parece-me muita pressão para o braço...

Corre como uma menina disse...

É verdade, é melhor que terapia. :) Ainda bem que tiveste esse momento bom de "liberdade", são as melhores corridas.

Beijinhos e continuação de boa recuperação!

Algures no Oeste disse...

ALEXANDRA: Tens razão e por isso não insisti e hoje na Fisioterapia desaconselharam fazer muita força sobre o braço...

Beijinhos a tod@s.