sexta-feira, 11 de outubro de 2013

A (re)tomar...

Tento que a vida volte ao que era antes de A Queda em pequenas grandes coisas.
Por esta semana tive vontade de pintar as unhas das mãos com uma cor mais viva. As unhas têm andado apenas com cores suaves e discretas mas esta semana isso mudou.
Pode também ser 'psicológico' mas sinto-me a 'emagrecer', a encolher, ainda que não me tenha voltado a pesar desde a semana passada, mas pelo menos noto-o nas roupas e isso é meio caminho andado para me sentir um pouco melhor, comigo e com as roupas...
Também me sinto a melhorar na parte física, noto-o nas aulas de cycling e isso também é bom. Já continuar a não conseguir fazer certos exercicíos que implicam alguns movimentos do braço (abdominais, pranchas, etc.) começa a deixar-me nem sei bem como. A vontade imediata é a de desistir, ficar prostrada no colchão/tapete enquanto todos movimentam o braço e eu... não... A vontade a seguir é a de não voltar àquelas aulas mas depois penso que tenho que insistir e persistir, e não desistir...
E por fim, a cicatriz... No ginásio sempre usei blusas de alsas e de cavas porque transpiro mesmo muito, mas agora no meu regresso tenho usado blusas com mangas. E ontem isso também aconteceu com a diferença de que por baixo tinha então uma blusa de cavas, das que absorvem a transpiração.
Escusado será dizer que enquanto estive na passadeira ou a fazer os abdominais, fiquei sempre com a blusa com mangas mas... chegada à aula de cycling, como sempre, sento-me na última 'fila', a aula em si é um pouco 'escura', não tem muitas luzes acesas, a blusa de mangas dava já para torcer o suor e... a medo tirei-a e 'pendurei-a' na bicicleta. E assim de repente, isto foi um grande passo. Ali estava a pedalar com uma blusa de alsas, em que se via a cicatriz. Quer dizer, ao ar estava ela mas não se via lá muito bem por causa da pouca luz da aula e por estar cá atrás...
De qualquer forma, durante a aula, lá ia eu olhando para a cicatriz, era inevitável, era algo que eu não 'controlava', o meu olhar sob a cicatriz no ombro...
No fim da aula, durante os alongamentos, coloquei a toalha às costas que assim tapava a cicatriz. E assim fui para o balneário...
Ninguém "a" viu, acho eu, mas o facto de ter estado com uma blusa como usava antes, foi assim um grande passo, um passo gigantesco no meu caminho mesmo sendo um passo irrelevante para a humanidade...

Sem comentários: