sábado, 19 de outubro de 2013

Problema de expressão

Por estes dias tivemos a visita de uns amigos nossos holandeses que por sua vez trazem sempre consigo outros amigos também holandeses. E eu que sou tão tímida em situações onde não conheço as pessoas, dou por mim a falar à vontade com algumas destas pessoas que nunca tinha visto antes na minha vida. Eu não percebo neerlandês e eles não entendem português pelo que comunicamos em Inglês e corre bem, a conversa flui(-me) mais facilmente do que em Português... Isto é deveras estranho mas eles próprios questionaram se eu ou a minha família era de origem portuguesa porque... não pareço portuguesa, na verdade, pareço mais "um deles" ou dos países vizinhos do que uma portuguesa de gema. Mas sim, eu e a minha família somos todos de ascendência portuguesa, pelo menos que se saiba/conheça...
Bom, e na verdade eu gosto de falar com estas pessoas. Têm outra visão e talvez outras conversas, fazem-me sentir livre e pensar que realmente podemos ser cidadãos do mundo, porquê ficarmos sempre no mesmo sítio... 
E depois eles são (fisicamente) como eu. Quando estamos em pé a andar ou a conversar não sinto que tenha que me 'encolher' ou sentir constrangida porque sou diferente de todos os presentes. Isto é uma coisa que vem da minha infância, se calhar é um trauma que proliferou pela minha vida e nunca dei conta mas a verdade é que quando encontro pessoas grandes como eu, fico felicíssima. É como se fizéssemos parte dum grupo privado que entende os dilemas e os 'problemas' de quem vive rodeado de pessoas mais baixas... E assim ao pé 'deles', sinto-me bem e à vontade com o meu tamanho...
Há uns treze anos atrás, quando estava a estudar na Bélgica, fui num fim de semana a Amesterdão e na verdade as pessoas com quem contatava pensavam que eu era de lá e por isso iniciavam sempre as conversas em neerlandês... Confesso que teve a sua piada...



Sem comentários: