quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O que me dói

Estes exercicíos custam-me a fazer.
Seja porque os deixei de fazer durante meio ano, seja porque implicam a "utilização" do ombro e do braço e literalmente dói-me naquela zona.
É uma frustração quando começo a fazer as coisas e me começa a doer. E se tem dias em que ignoro, há outros, como o de ontem, em que me sinto irritada, desisto e baixo o corpo sobre o colchão em sinal de 'não consigo' e eu detesto não conseguir algo.
Perguntam-me se está tudo bem e que havia eu de dizer? Que não, que  não estava tudo bem, que me enerva e irrita-me sentir-me limitada, aleijada, por não conseguir esticar totalmente o braço ou  não aguentar as pranchas porque me dói o ombro...? Que é irritante e injusto ter perdido capacidades físicas...
E depois fico como que 'abatida', em baixo, prossigo mas não é a mesma coisa. Não sinto a alegria que sentia ao exercitar-me... Fico de trombas sem ninguém ter culpa e se já não falo com ninguém, assim muito menos me apetece falar e certamente que a minha cara enfadada assusta qualquer um que quisesse falar...
 


(imagens da net)

2 comentários:

Nath disse...

Esses exercícios são ótimos!

Algures no Oeste disse...

Pois são NATH. E eu tenho imensa pena que me doam quando os faço :(
Até breve.
:)