quarta-feira, 5 de março de 2014

Idade mé(r)dia

Já por aqui relatei diversas situações por causa da minha idade e de algumas pessoas pensarem que sou mais nova.
A mais caricata foi realmente quando caí da bicicleta e os rapazes que pararam para me auxiliar e telefonaram aos Bombeiros, disseram-lhes que eu tinha vinte e tal anos (!!!). Lembro-me de estar estatelada no chão, quase sem me conseguir mexer e falar, e de só abanar a cabeça a dizer que não (que não tinha vinte e tal anos...).
Bom, mas realmente este ano parece que ando assim para o "traumatizado" por ir fazer quarenta anos que me parece 'imeeeeeennnsssooooo' e por entrar nos 'enta' e não mais de lá sair... Não me calo com este assunto e é algo que me assola a mente constantemente...
E depois, em conversas da treta, constato que realmente todos pensam que a minha idade é outra, inclusive amigos do meu excelso esposo. Pensam (ou pensavam, que agora fui desmascarada - obrigadinha marido...) que eu tinha à volta de trinta/trinta e dois anos. Portanto, é pelos vistos a idade mé(r)dia que me dão. E porquê o "R" ali no meio? Por que acordei com os pés de fora e apetece-me ser do contra já que ontem não ginastiquei - até o ginásio fechou e eu tive que trabalhar - e hoje também não vou poder ginasticar (compromissos de mulher e de mãe...).
Bom, então adiante. Aos trinta e dois anos fui mãe e estava gorda que nem um chouriço, ou pior... Tive vinte e cinco quilos a mais ali entre os vinte e seis e os trinta e cinco anos...
E agora tenho oito quilos a mais, que m***a. Pesei-me no início da semana e, vá lá, perdi quase dois quilos dos dez que tenho a mais. Que confusão de pesos e de quilos. Falemos de pessoas ou de carne em barda.
Bom, adiante que isto hoje está... acutilado.... (?).

1 comentário:

Carla Isabel disse...

podes crer...e como é que chegámos aos 40...é que eu quase nem dei conta!!!:)
Beijinho