quinta-feira, 27 de março de 2014

Mas que coisa, parte seis mil trezentos e cinquenta

Número completamente aleatório.
Mas o certo é que as dores do filhote se agudizaram e rumámos ao Hospital. Sim, o mesmo Hospital para onde fui quando caí da bicicleta... E estar ali na sala de espera provoca-me uma amálgama de sentimentos, recordo tudo, afinal, estamos a uma semana de fazer um ano que tudo aconteceu...
Dá-me a travadinha, bloqueio, e é o pai que vai com o filhote à triagem e à Ortopedia, a mesma onde estive e gritei quando me endireitaram o braço... Apesar de ter sido muito bem tratada, parece que me custa a entrar lá novamente...
E o meu filho saíu de lá com o braço ao peito e gesso entre o punho e o cotovelo. Não tem nada partido, 'apenas' o pulso "aberto" mas para precaver mais mazelas, a médica que o atendeu entendeu que era preferível assim... Vai ficar assim durante uma semana.
E naquele momento, bloqueei ainda mais.
Chiça, c'um catano, que parece que não temos sossego... Estão sempre coisas a acontecer e não são particularmente boas...
Dentro do carro no regresso a casa nem me apetecia nem conseguia falar. É que estou mesmo farta e cansada de tantas coisas a acontecerem assim...
O filhote ficou na Escola com todas as recomendações de todos os cuidados e mais alguns, vamos ver...
Acho que tenho um filho forte e maduro o suficiente para até me dar 'indicações' de como atar a ligadura que 'prende' o braço ao peito... Parece que interioriza tudo de forma adulta, queixa-se mas não chora, ao vesti-lo cooperava bem, nada de birras ou histerismos de que não queria ir para a Escola ou que lhe doía isto ou aquilo...
E é assim, coisas menos boas a acontecerem mas um orgulho enorme em ter um filho assim...

2 comentários:

Alexandra de Amorim disse...

Infelizmente faz parte... Os miúdos estão sempre a magoar-se. Quer dizer, os meus nem por isso, mas os outros sim (acho que tenho sorte nesse campo ;)). Mas já passei pela minha 'dose' com o mais novo na área das doenças que afinal não eram doenças e depois já eram outra vez e depois, guess what?, já não eram de novo (long story).

E agora divaguei... ;)

As melhoras e um beijinho para o teu pequeno, que é um valente. E beijinhos e algum relax para ti!

The gLiTtEr Side

Carla Isabel disse...

As melhoras dele...e muita calma para ti!

Beijinho