segunda-feira, 10 de março de 2014

Os dois lados da coisa

Lado Negativo-Pessimista:
  • Que raios estou aqui a fazer, devia ter vindo sozinha ou vou voltar para trás com uma desculpa qualquer, tipo a minha mãe telefonou, o puto está aos gritos e eu tenho que os ir acudir;
  • Esta gente está sempre a queixar-se que não anda de bicicleta há bués e depois andam que se desunham, parecem aquelas pessoas na Faculdade que dizem que não estudaram nada e depois tiravam sempre altas notas;
  • Estas pessoas não andam no ginásio, são todos mais velhos do que eu, então como raios sou (sempre) a mais lenta, a mais 'me(r)drosa', a que se cansa mais depressa, a que não aguenta, a que está de trombas...?
  • Sou sempre a última sejam nas subidas, nas descidas ou a direito, todos desaparecem num ápice e voltam atrás à minha procura ou tipo lá vem ela em câmara lenta.
  • Fiquei irritada com isto tudo...
Lado Positivo-Optimista:
 
  • Superei-me a mim mesma: pedalei cerca de 60 kms em BTT, na maior parte do tempo com vento forte de frente o que só por si é mais um obstáculo. O mais que tinha pedalado em BTT foram cerca de 55 Kms, portanto, isto só por si é uma vitória de mim para mim;
  • Fiz subidas vertiginosas sem nunca desmontar da bicicleta;
  • A partir dos 50 kms e tendo em conta que o caminho era uma subida infindável e que estava mesmo muito vento, comecei a ficar demasiado lenta mas... nunca parei nem desmontei;
  • Os meus companheiros de pedalada nunca em momento algum me fizeram sentir "a mais" ou que os estava a empatar, todos me apoiaram, incentivaram, nunca me deixando ficar para trás;
  • A malta é porreira e simpática, eu é que tenho pensamentos tótós tipo "mania da perseguição" ou "complexos de inferioridade" porque... sou efetivamente a mais lenta e a questão não é o ser mais lenta, é treinar com afinco de semana no ginásio e depois parece que não sinto nem vejo resultados "palpáveis". Logo, onde estou a errar nos treinos? Será que é o meu corpo que é mesmo assim porque só começou a praticar desporto com frequência e intensidade há quase quatro anos, e que não dá mais, será da tensão alta, será da idade, será do quê?! Chiça que ninguém me entende, nem no ginásio pareço ter com quem falar sobre isto já que gostaria de melhorar a minha condição física e discutir estes detalhes;
  • Fui, pedalei (muito) mais do que estou habituada e não desisti e só penso que gostava de poder fazer isto todas as semanas assim as condições atmosféricas o permitissem e a minha vida pessoal também...
  • Soube (muito) bem...

2 comentários:

Corre como uma menina disse...

Ahah, revi-me muito neste texto! Só não estou em cima de uma bike, de resto os pensamentos são sempre mais ou menos esses. :)

Algures no Oeste disse...

CORRE COMO UMA MENINA: Acho que és a primeira pessoa que me diz sentir o mesmo. Das pessoas que conheço nunca ouvi/dei conta de que se lamentassem deste tipo de "situação"...
:P
Enfim...
Beijinhos.