quarta-feira, 28 de maio de 2014

Eu, robot

Esteve calor na semana passada e eu andei sempre de botas. É uma coisa que me custa, isto da transição entre as botinhas que escondem os meus pés feios e passar para as sandálias com os pés nús e despidos, faz-me sentir vulnerável do ponto de vista pedestre...
No fim de semana decidi-me então a calçar as sandálias. Pedicure feita à pressa que o verniz atenua a feiura dos meus pés, prontos a entrar num filme de terror, eis-me de pés ao léu e eis que está vento e está frio.
Ausentei-me do Oeste rumo à capital e andei sempre com os pés gelados.
Na segunda-feira voltei a calçar as botas, ontem choveu, e hoje eis-me aconchegada nas botinhas porque o fresco continua e eu sou pessoa de ter muito frio nos pés.
Aliás, por este andar, nem sei para que marquei a pedicure no final desta semana. Se o frio continuar, não há sandália que aconchegue uns pés quase gelados...
Veste, despe.
Prepara os lanches para o dia seguinte. O meu e o do filhote.
Preparar as roupas.
Os trabalhos de casa.
A roupa.
A casa.
A comida.
A roupa e o saco para o ginásio.
A televisão. A internet.
O trabalho.
As compras para a casa e para a vida.
A cadela. O gato. Os periquitos.
As atividades do filhote.
Tudo sempre a correr.
A mesa com o pequeno-almoço. As torradas, o leite, os cereais, o chá.
O comprimido para a hipertensão.
Tudo isto e muito mais e não necessariamente por esta ordem fazem-me sentir nalguns dias que sou um robot, um paradigma da mulher que se quer moderna, bela, esbelta, bem vestida, bem calçada, com um cabelo para lá de espetacular, com umas mãos bonitas e arranjadas, sem bigode (ai desculpem: sem buço, era esse o termo atual...), boa mãe, boa dona de casa, boa esposa, boa pessoa, boa trabalhadora, boa funcionária, boa bttista, boa desportista, boa ciclista, boa cyclinguista, boa condutora, educada, correta, uma lady na mesa e muitas outras coisas mais como dizia o 'grande' Marco Paulo nas suas cantigas pirosas.
Hoje sinto-me um robot sem tempo ou paciência para quase nada...

1 comentário:

Carla Isabel disse...

Pára, respira fundo, faz uma pequena meditação ...e pronto!