domingo, 10 de agosto de 2014

Há dias em que me devia dedicar ao Zumba, sem desprimor para quem gosta...

Há dias em que me apetecia estar em nenhures. Parece que não estou bem em lado nenhum. E isso aconteceu hoje numa prova a que fui e em que para não variar, 90% dos participantes são homens. Vai daí que nas provas de BTT há sempre atividades para os acompanhantes, vulgo esposas, porque ninguém o diz frontalmente mas  caminhadas e Zumba não devem ser para a meia dúzia de esposos/amigos/amantes presentes...
E vai daí que a minutos de iniciar a prova, olhei para os cartazes que anunciavam Zumba e tive vontade de sair dali para fora, de desistir, de ir fazer Zumba, de ir para a praia, de engordar enquanto enfardaria gelados e bolos na praia, de estar em casa de avental a cozinhar e a tratar dos filhos.
Ao invés deixei-me ficar e ir na onda da pedalada cheia de gente. Gente essa que pelos vistos pedala que se farta porque lá  está, a prova inicia-se e eu fico para trás, sinto-me lenta, cansada e com vontade de virar a bicicleta rumo a casa.
Por muito que treine, que vá ao ginásio, que pedale por aí, coxos, velhos, gordos, barrigudos, anões, desdentados, feios, quiçá porcos, todos mas todos me passam, é inacreditável!!! E começo a desmoralizar, a pensar no que faço ali, que raios têm as minhas pernas para não acelerarem e ultrapassarem quando há tanta gente que acha que eu ando muito, daaaahhhhh!!!!!
Não consigo entender este estado de ansiedade, a pressa em chegar, como dizia a cantiga.
Demoro uma eternidade a chegar à meta e por isso ou só vão ultra prós a provas ou eu não presto para isto e vale mais ficar em casa a coser meias, a engordar, a enfardar chouriços e pão.
Chego de trombas e um senhor simpático que estava na meta consegue fazer-me sorrir. De microfone em punho chama-me de menina e diz que posso ir a banhos, eu e a bicicleta, e que posso almoçar. Obrigadinha...
Sim, vou a casa tomar banho e vou despejando esta minha irritação com as minhas fracas prestações nas provas que me levam a repensar muita coisa e que não voltarei a ir a provas, que gosto de pedalar sem pressões e sem pagar...
Desci degraus mas nem isso me anima.
Estou que não estou. Irritantemente irritada, comigo e com o mundo.
Não quero crer que é da TPM que se avizinha.
Hoje sou eu sozinha com uma lança contra o mundo!!!
Acho que tenho que me dedicar nas férias mas é à água...
Mergulhar e esquecer que a vida tem sido tão puta comigo nalgumas partes que não são para aqui chamadas...

4 comentários:

Anónimo disse...

"even a bad run is better than no run at all"

Algures no Oeste disse...

Thank you, it's true... I should think about that more often;-)

Anónimo disse...

É o que tento sempre pensar cada vez que acabo uma má corrida/passeio de bicicleta.

Ainda ontem fiz apenas 30km de bike.

Foi mau?

Foi sim senhor.

Era melhor ficar em casa a enfardar batatas fritas no sofá?

Não não era.

Força.

Alexandra A. disse...

Sei que o post é sério, mas cá vai na mesma ;) :

Amantes? lol Mas amantes tipo 'aquele que ama = namorado' ou amante em sentido ilícito. Pergunta retórica.. :p

Vais fazer Zumba qual quê mulher! Continua a pedalar que é essa a tua vocação! (não estou com isto a querer dizer que nãos sejas umas excelente dançarina :p ;) )