terça-feira, 19 de agosto de 2014

Vão às Berlengas

É só o que vos digo.
A viagem para lá nem sempre é pacífica e tenho a dizer que no dia em que fomos foi das piores que já fiz.
Assim que saímos do porto o barco começou nalguma agitação que fez prever o resto da viagem. A agitação era tanta que praticamente toda a gente vomitou e, inclusive, houve ataques de pânico a bordo o que é péssimo... O filhote vomitou e eu, para me abstrair dos vómitos e enjoos alheios, comecei a cantarolar para mim e para o filhote que não teve medo. O estado do mar e o vento pioravam cada vez mais, a ondulação era enorme e eu achei por momentos que nunca mais chegávamos à ilha...
Mas chegámos e aí a viagem turbulenta foi imediatamente esquecida... A beleza extraordinária que nos recebe e acolhe, tudo tão selvagem e contudo tão doce, faz pensar que estamos no paraíso, um paraíso protegido, sem árvores, com poucas sombras, muitas gaivotas e um mar límpido no qual apetece mergulhar e ali ficar para sempre. Adoro esta ilha e nem o vento nos levou a desistir de percorrer toda a ilha, de lés a lés, mesmo carregados com as mochilas com água, comida, protetores solares e bonés...
Adoro-te Berlenga e um dia irei mergulhar a sério nas tuas águas...
Ficam as fotos que partilhei no Instagram, porque tirei tantas fotografias que lhes perdi a conta...








2 comentários:

Luísa disse...

Eu também adoro as Berlengas :-)
E já lá mergulhei ;-)
Quando voltares experimenta os outros operadores a fazer viagens até lá. Os barcos são mais pequeninos, mas muito menos agitados do que o Cabo :-)
Beijocas e continuação de boas férias

Gaja Maria disse...

Já lá fui algumas vezes e gostei por demais, só enjoei uma vez e foi por todos estarem a vomitar à minha volta, mesmo assim valeu a pena :)