sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Num dormi nada de jeito

Num dormi nada de jeito a pensar nalguns assuntos e também porque sonhei muito...
Senti a presença do meu pai nos meus sonhos, algo que não acontecia há um tempo considerável.
E depois era tudo muito agitado, não tinha sossego, à semelhança da minha vida...
No sonho não vi o meu pai mas sabia que ele estava por ali, conseguia claramente senti-lo...
Isto deve ser porque tooooodddoooooossss os dias penso no meu pai, nele próprio, na sua vida, em tudo o que lhe aconteceu.
Queria libertar-me destes pensamentos mas não estou a conseguir. Penso mesmo muito no meu pai e nas coisas que me dizia. Penso tanto que sei que o meu pensamento é tão forte que quase o 'vejo' na sua vida do dia à dia...
Não sei se isto é normal num luto ou se é suposto 'esquecer-mo-nos' das pessoas, afinal já passou um ano e meio, mas a verdade é que não estou a conseguir 'libertar-me'... Não é que fique triste ou desate a chorar, não é nada disso, é mesmo o pensamento do meu pai na minha cabeça...
Parece que não concebo que se tenha ido embora de vez.
Começo a achar(-me) estranho(a), se calhar...

2 comentários:

Carla Isabel disse...

:( beijinho

E tem calma...tens que o deixar partir..por muito que doa! :(

Beijinho querida

Portuguesinha disse...

É normal.
Estas coisas não têm prazo e cada qual leva o seu tempo. Mas ele chegará. Aquele em que ainda te recordas, mas a frequência diminui e a lembrança não causa sofrimento ou tristeza.

:D