terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Sai uma máscara de oxigénio para a tipa que vai ali armada em corre-corre, sff...

Ora bem, pois que ontem voltei à carga no que a corridas diz respeito. Foi ao final do dia, estava escuro e um vento frio que não se aguentava. A diferença desta vez é que ao invés de ir com a minha amiga canina, fui com a minha amiga humana. E o que me custou ver a minha amiga canina aos saltos e com ar feliz assim que me viu equipar e saber que desta vez não a poderia levar... Ela bem abanava o rabo e eu saí de fininho de casa, com o meu rabinho entre as pernas, com um sentimento de culpa por não a levar mas é que como ia com a minha amiga humana, que corre mesmo muito bem, queria perceber os ritmos, afinal era a primeira vez que o iríamos fazer em conjunto...
E assim foi. Eu cheia de roupa, gorro e luvas incluídas, e a minha amiga à fresca. Talvez o facto de eu ter levado uma camisola polar não tenha realmente ajudado e nem passado 1 quilómetro, eu já transpirava por todos os lados... Saltou o gorro, saíram as luvas e lá fomos.
Eu realmente sou uma nódoa a correr e quando chegámos às subidas, pronto, era quase precisa uma máscara de oxigénio para mim já que arfava por todos os lados, o que nem parece duma pessoa que pratica exercício regularmente e que anda muito de bicicleta... Na verdade, nunca gostei muito de correr e sempre fui 'fraca' neste desporto, só que agora parece que preciso de um desafio e enfadada como ando do ginásio, parece que correr, que insistir num dos meus pontos fracos é um desafio para mim mesma...
E lá fomos, a minha amiga "coitada" em passo mais lento por minha causa mas fomos sempre conversando e correndo. Na verdade, não fizemos pausas, algo que acontece quando tento correr sozinha ou com a minha amiga canina. A tendência é abrandar ou mesmo desatar a andar quando me sinto cansada ou se surge uma subida, e com a minha amiga a tendência foi 'segui-la', não desistindo ou abrandando, mesmo indo mais devagar...
Foi muito divertido ainda que não tenha sido muito ou "grande coisa" mas o facto de correr todo o tempo, de transpirar mais que sei lá o quê apesar da ventania gelada, o facto de irmos ali as duas a par e passo na noite escura, e sempre a conversar, deu-me para rir.
Aqui ficam os resultados, do Strava.
Acho que é para repetir mais vezes. O meu mau desempenho nas corridas só poderá melhorar se treinar mais vezes, o que é, de facto, um desafio e eu gosto e preciso de desafios...