segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Ah, mas e então na sexta-feira...

Mas e então na sexta-feira saí do trabalho e rumei ao ginásio. Lá fui e desta vez senti uma bela duma coça. Não é que tenha feito aulas diferentes mas se calhar fi-las com mais intensidade, acrescentei peso nos pesos, acrescentei carga na bicicleta...
Para já, comecei por correr 15 minutos na passadeira que era o tempo que tinha antes do início da aula. E corri bem, digamos que a uma velocidade média acima do que costumo correr. E logo aqui comecei a... suar... Saí da passadeira e rumei à aula em que trabalhamos o corpo todo, seja com o peso do próprio corpo, seja com pesos e por aí fora. Dei no duro, fazendo exercícios com pesos mais pesados do que o costume. O meu ombro e braço ressentiram-se e acusaram a dor e optei então por no braço "normal" carregar o peso mais pesado e no braço aparafusado carreguei um peso inferior. Menos mal e deu para prosseguir.
Fim da aula. Prossigo, não para o bingo, mas para o Cycling. Parecia o delírio. Coloquei mais carga e isto aliado à intensidade da música e do meu esforço fez-me escorrer em suor, como se já não estivesse encharcada. Escondida no meu canto, o mais atrás possível, e quase às escuras, pedalava ao ritmo da música como se não houvesse amanhã. À frente alguma da malta do 'show off'. Mas tudo bem. Para que me vou irritar com isto...? Não me dizem nada, não os/as conheço de lado nenhum e não têm interferência na minha vida, então para que me vou eu irritar com as suas cagarolices e peneirices quando, passados nem uns 20 minutos de aula, estão quase todo(a)s morto(a)s e prestes a tombar sobre a bicicleta com quase zero de carga nos seus potentes sapatos de encaixe, hein...?
Portanto, adiante.
Portanto, na sexta-feira senti mesmo uma coça, fiquei quase k.o., tanto que cheguei a casa e nem me apetecia falar, só balbuciar, vestir o pijama e dormir...



Sem comentários: