sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Melhorou um bocadinho, coisa pouca...

Pois que ontem não aguentei mais e fui então... correr... Estava um frio descomunal, era de noite mas sentia mesmo uma espécie de apelo para correr. E vai daí que enquanto filhote estava numa atividade, mamãe corria feita maluquinha pelo alcatrão fora. Sim, suponho que quem me vê dirá que sou doida varrida, até porque não corro nada por aí além, sou lenta nos passos, mas pronto, é o que se pode arranjar, melhor que nada, certo...
Saí porta fora de gorro na cabeça, tendo o cabelo apanhado por baixo, calças justas, t-shirt, camisola e o corta vento que corta mesmo o vento e que barra o frio. Rapidamente começo a transpirar e fico cheia de calores mas consegui não retirar o barrete da tola. É que assim sempre há menos probabilidades de me reconhecerem quando eu passar feita tonta a correr... Está escuro, o gorro esconde o cabelo e assim com'ássim talvez passe despercebida, ou talvez não...
Não encontrei mais ninguém nestas figuras e é claro que na noite escura corri por sítios 'plausíveis' que é como quem diz, pelo alcatrão e passeios, para cima e para baixo...
Notei  melhorias na minha prestação. As mesmas subidas já não custaram tanto e fui um bocadinho de nada mais rápida. A corrida em si também já não me custou tanto e ainda que seja algo difícil para mim, deixa-me um enorme sentimento de satisfação quando constato que consegui correr todo o tempo e que é algo realmente desafiador pela dificuldade que me provoca... É como se eu estivesse a provar a mim mesma que eu, o meu corpo e a minha mente, conseguimos fazer mais e contrariar o que sempre se sentiu uma vida inteira: ah, não gosto nada de correr VERSUS ah, não consigo correr nada!
E depois, nem sei bem onde me estou a meter porque a bicicleta 'rules', mas aderi a um evento no Facebook chamado "Desafio Correr 100 dias em 2015"... E aqui está a minha mísera terceira corrida do ano...


1 comentário:

pmarques disse...

Quer então dizer que já só faltam 97 :)
Força nessas pernas que as 100 ficam feitas até ao final do ano.