terça-feira, 25 de julho de 2017

Teen Blog...

Longe vão os tempos em que tive um "Babyblog"... 
Foram tempos trabalhosos pois cuidar de um bebé não é fácil mas por estes dias acho que devia criar uma espécie de "Teen Blog"...
As atitudes e reações do meu filho à beira de completar 11 anos, deixam-me muitas vezes surpreendida e à beira dum ataque de nervos...
Para onde foi o meu bebé, rezingão é certo, mas que podia ser "dominado", salvo seja...
Quase com 11 anos, está a crescer a olhos vistos e esta espécie de... "independência" começa a... "fazer-me confusão"... 
Tem amigos, o que é bom, mas parece querer muito a sua companhia.
Dá-me respostas 'tortas' e tem sempre argumentos e "contra ataca" aquilo que lhe digo ou mando fazer...
Tudo isto torna-se quase exasperante porque eu não quero o meu filho só para mim, contudo, não estava à espera deste "grito do Ipiranga" tão cedo...
Depois penso em muitos aspetos à nossa volta, penso em mim como pessoa e como mãe, penso na separação, no divórcio, no pai, nas pessoas que estão nas nossas vidas...
O meu filho sempre foi algo 'rebelde' e nada resignado, como a mãe foi em criança, adolescente e até em adulta, mas agora esses traços têm estado a ficar mais... vincados...
Às tantas pergunto-me se é dele, da idade, se "faz parte", se é, ou foi, da separação, se é de mim e por aí fora...
Depois leio estas "coisas" e parece que aquilo que refiro, está tudo lá...
Fico muitas vezes cansada e triste com as suas reações.
Fico muitas vezes alegre e feliz com a sua companhia e a sua meiguice, com as suas conversas pois é uma criança conversadora, que tem sempre assunto e que gosta de... conversar...
Quando penso que tudo foi tão rápido e no que lá vai... Sei que já passou e já foi mas penso muitas vezes como seria a nossa vida, fechados num prédio, algures num apartamento nos arredores de Lisboa ao invés de estarmos aqui pelo Oeste quase rural...

Foto tirada no dia em que o filhote completou 3 meses.

2 comentários:

Miguel Bondurant disse...

vou ouvindo gritinhos do Ipiranga todos os dias... não é fácil

Algures no Oeste disse...

Pois é Miguel, há dias em que não é nada fácil... O que vale é que depois parece passar...
:-)