terça-feira, 1 de agosto de 2017

Não diria melhor...

Nos últimos dias tenho tentado praticar o desapego nalgumas coisas, principalmente no que à minha casa diz respeito.
É incrível a quantidade de coisas que se guardam e que se vão acumulando ao longo dos anos...
Sinto que nalgumas coisas mais parece que parei algures no tempo e dali não saí, quase que  me recusando a mexer...
Fiquei estarrecida com algumas coisas que "encontrei" e é por isso que ando a interiorizar a prática do desapego, principalmente em relação às coisas... Não há nada como o mais simples, em menor volume e espaço, já o meu pai o dizia, quanto menos coisas, melhor, e é mesmo verdade...
Isto agora foi quase uma espécie de choque para que não se volte a repetir nunca mais...
Interiorizo que afinal ainda há esperança no futuro, no mundo, em mim e em parte da minha vida que achava já não ter "resolução possível"...
Decidi arriscar e ir em frente mesmo sentindo algum medo, medo esse que me fez ficar 'parada' durante muitos anos...
E se estou a conseguir 'desapegar-me' e "fechar a porta, mudar o disco, limpar a casa e sacudir a poeira", é porque alguém me 'deu a mão', sozinha não o estava a conseguir...
Deste-me a mão, estás a puxar-me do "buraco onde me enfiei", a ajudar-me a "arrumar as coisas e as ideias", e isso, isso nunca esquecerei nem terei como agradecer Pedro...
💘💙💘





3 comentários:

Pedro disse...

Tudo o que faço é de boa vontade e com o maior prazer. Não precisas de me agradecer nada.
O melhor agradecimento que me podes dar é conseguires vencer a inércia, começares de novo cheia de genica, gosto pelas coisas e pela vida.
Amo-te!

Gaja Maria disse...

Fazes muito bem, eu ando para o mesmo e nem imaginas o espaço que criei e o alívio que senti por ver gavetas e armários sem entulho, ontem foi o meu guarda vestidos, andava a guardar coisas há anos e já nem tinha onde pôr. Três sacões gigantes para dar e vou continuar :)

Algures no Oeste disse...

Pedro: Eu sei que sim... Espero conseguir vencer sim pois às vezes é muito difícil... deixas-me sem palavras...
Luv u 2... Beijinho grande :-)


Gaja Maria: Pois é, o espaço vai ficando mais liberto e é o que dizes, acaba por ser um alívio e "saber bem" ter tudo mais organizado e leve...
Continua sim... Eu por aqui também vou continuar nesta labuta...
Beijinho :-)