sábado, 27 de janeiro de 2018

Blá blá blá

Ninguém imagina as tuas dores até passar por algo semelhante.
Ninguém nunca faz a mínima ideia do que estás a passar.

A semana que passou foi dura.
O filhote esteve doente pelo que estivemos em casa depois de duas idas à médica de família e duma ida às urgências do hospital depois de muitas queixas de dores de cabeça por parte do filhote que me assustaram bastante pela violência das dores.
Faziam parte da gripe forte que atacou forte e feio o filhote...
Vim do hospital com o código de barras do processo do filhote colado no casaco e como a minha cabeça anda muito bem, fui à farmácia e ao supermercado assim...
O filhote melhorou e agora estou eu para aqui a gastar inúmeros lenços de papel com o ranho que teima em cair e a tossir quase sem parar.
Depois duma semana intensa de assistência ao filhote, estou eu agora semi adoentada.
No entanto, cuidar de um filho mais crescido é completamente diferente de quando era mais pequeno... Com 11 anos, faz muita companhia...

Enfim, depois de passar por tudo isto, e sem o apregoar e à doença, no Facebook,  talvez até pareça que não se passou nada...

Sozinha e sem ajudas numa semana a cuidar dum filho doente... entre muitas outras coisas para além da maternidade... estou a ficar uma espécie de Rambo no que à dureza da vida diz respeito...
Olha, até a bilha do gás tive que ir buscar quando este acabou subitamente, ainda por cima, quando o filhote tomava banho!
Sim, eu vivo mesmo no fim do mundo onde ainda existem bilhas de gás!
Para quê continuar a ir ao ginásio...

2 comentários:

Miguel Bondurant disse...

As mães têm uma força inacreditável :)

Algures no Oeste disse...

Miguel: é mesmo, conseguem ir buscar forças onde não se imagina...
:-)