segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

"Pro·cras·ti·na·ção - Acto ou efeito de procrastinar. = ADIAMENTO"

pro·cras·ti·na·ção 
(latim procrastinatio-onis)

substantivo feminino

Acto ou efeito de procrastinar. = ADIAMENTO
"procrastinação", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/procrastina%C3%A7%C3%A3o [consultado em 26-02-2018].


Não pedalava desde outubro passado, ou seja, não pedalava há qualquer coisa como há quase quatro meses e meio...
Primeiro instalou-se uma espécie de preguiça, depois vieram os dias pequenos deixando-me livre apenas o fim de semana para pedalar, e entretanto havia outras coisas, diferentes e mais interessantes, para se fazer nos fins de semana.
Depois veio o frio e alguma chuva, e por fim um pneu em mau estado e as mudanças que teimavam em não mudar.
Tinha que arranjar a bicicleta, dizia eu interiormente para mim mesma e para quem me rodeava, e a verdade é que se passaram quase cinco meses...
Nas últimas semanas comecei a sentir a falta da bicicleta, do ar livre, do sol, da poeira e até da minha 'rezinguice' nalguns caminhos mais difíceis e técnicos.
Comecei como que a entrar numa espécie de ressaca e a procrastinação sobre o arranjo da bicicleta, também com receio de que fosse algo incrivelmente difícil, complicado, moroso e dispendioso foi combatida e num ápice tornei-me hábil a desmontar o pneu da frente e mais hábil ainda a conseguir colocar a bicicleta (toda) dentro do meu carro que não é assim tão espaçoso quanto isso...
Num ápice a bicicleta foi arranjada e afinal não foi nada difícil, complicado, moroso ou dispendioso... 
E num ápice tive que ir dar umas voltitas, antes e depois das arrumações domésticas, do lava - estende - apanha a roupa, do supermercado e doutras coisas mais...

Afinal, apesar de todas as pausas e ausências, a bicicleta continua a estar presente nos bons e nos maus momentos, nos momentos de dor, de amor, de mágoa, de alegria, de tristeza, de solidão, de companheirismo, de ajuda e da falta dela, de felicidade, de desilusão, de presenças felizes e de ausências infelizes.
A verdade é que em dias de Sol e de vento, o meu corpo e a minha alma absorvem o que a natureza oferece, penso e reflicto no silêncio que, "por norma", nos conduz (a mim e à bicicleta) até ao mar...




2 comentários: