sexta-feira, 6 de julho de 2018

Algo novo e de que não falei...

Há algo novo nas minhas rotinas e de que não falei que é o facto de me deslocar para o trabalho a pedalar.
Até aqui, nada de novo porque é algo que já aconteceu antes, fosse nas férias escolares do filhote, fosse porque tinha o carro avariado.
A diferença é que não o tenho feito na minha bicicleta de BTT em que tinha que calçar sapatos de encaixe e trazer outro calçado na mochila e em que chegava um pouco transpirada ao trabalho.
Há cerca de um mês que o tenho feito numa bicicleta elétrica, mais ou menos duas ou três vezes por semana.
Estava algo reticente por achar que não tinha que fazer nada numa bicicleta destas mas não é bem assim. O motor da bicicleta dá apoio à pedalada mas temos que o fazer sempre porque senão a bicicleta deixa de andar, e por isso decidi meter-me nesta aventura.
Bem sei que grande parte das pessoas acha que uma e-bike é apenas para pessoas mais velhas ou preguiçosas, eu se calhar também pensava assim, mas depois de um uso frequente, constato que temos que pedalar, ainda que com uma ajuda que dá muito jeito nas subidas, temos que fazer força e que, afinal, também transpiro um bocadinho...
Gasto calorias a pedalar para o trabalho mas o melhor disto tudo é que posso ir vestida com a minha roupa e calçado "normal" do dia à dia, levo as minhas coisas, e num instante estou no trabalho ou em casa.
Sabe bem o facto de ir a apanhar ar, vento e sol enquanto pedalo e por isso chego ao trabalho com outro ânimo.
O único senão até agora é o facto de a pedalar a direito a bicicleta não ter mudanças e eu não poder acelerar muito mais para além dos 25/27 km/hora, o que se torna frustrante porque tinha (tenho) força para mais...
Sem suspensão, a bicicleta é muito sensível em desníveis ou falhas no alcatrão e por isso levanto o rabo do selim.
Esta minha experiência na estrada tem corrido bem e os únicos "problemas" que tive, foram, estranhamente, com dois ciclistas com bicicletas de estrada... Fizeram-me razias e atravessaram-se no meu caminho como nenhum carro (ainda o) fez...
Acho divertido vir a pedalar para o trabalho e fico mais parecida com a primeira foto que aqui deixo,  pelo modelo da bicicleta e do capacete.
Comecei a achar piada a esta espécie de "urban style" a pedalar no dia à dia mas não pedalo sem capacete.
Não sei se o conseguiria fazer em Lisboa pois aqui no Oeste o trânsito e as "condições" são outras...
Nalguns dias sinto-me algo 'doida' porque não há assim tanta gente nestes 'preparos' por aí, se calhar noutros países isto já é normal e faz parte do quotidiano mas por aqui, acho que nem por isso.
Os hábitos e rotinas estão a mudar mas é algo que ainda não é usual e por isso noto alguns olhares, de estranheza, quando passo a pedalar...


(fotos via Pinterest)



2 comentários:

Gaja Maria disse...

Que fixe :)

Algures no Oeste disse...

É mesmo Gaja Maria, ehehe...
Beijinhos :-)